Objetiva-se publicar biografias, histórias de vida e de batalhas relativas à Revolução de 1932. Caso saiba de algo, entre em contato. Para maiores informações envie mensagem à malusim53@yahoo.com.br.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

NABOR DE MORAES.


  Homenagem a Nabor de Moraes.


Placa de identificação no Mausoléu em Campinas,SP




Neste ano de 2016 que comemoramos os 84 anos da Revolução Constitucionalista de 1932, um dos mais importantes acontecimentos da história política e considerado como o maior movimento armado do Brasil. Neste dia, 31 de agosto, homenageamos o Voluntário Nabor de Moraes que faleceu no ano de 1932, vítima da batalha travada no Túnel da Mantiqueira, local onde aconteceram os mais acirrados combates.
Nabor de Moraes, um garoto de apenas 18 anos, não teve medo ao enfrentar as forças governistas carregando, como arma, apenas uma matraca, foi atingido por estilhaços de granada, socorrido e levado para um hospital em Campinas, porém não resistiu aos ferimentos.
 Herói das terras da Vila Jaguari, foi sepultado no Mausoléu de Campinas. Em 1991, a Prefeitura de Jaguariúna o homenageou, nomeando com seu nome, uma rua no Bairro Jardim Botânico.
Abaixo o Registro da Lei nº1022 de 20 de dezembro de 1991.








































Agradecimento especial ao Departamento de Nomeação de ruas da Prefeitura Municipal de Jaguariúna.


Fotografias - arquivo pessoal.



Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Dia do Soldado Brasileiro.



Hoje Honramos todos os Soldados Brasileiros!!!

Heróis das Guerras e das Revoluções.

Soldados Paulistas Brasileiros Heróis da Revolução Constitucionalista de 1932!



Duque de Caxias.


No dia 25 de agosto comemora-se o dia do soldado. A escolha da data foi em homenagem ao aniversário de Duque de Caxias, Luis Alves de Lima e Silva, que se tornou patrono do exército brasileiro. Nascido em 1803, na Vila de Porto Estrela, na cidade do Rio de Janeiro, Duque de Caxias teve sua carreira militar iniciada ainda bem pequeno, aos cinco anos de idade, como cadete de primeira classe.
Aos trinta e quatro anos foi o responsável por apaziguar a região maranhense onde aconteceu a revolta da Balaiada. Além dessa, foi vitorioso em várias rebeliões em São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul – como na revolta dos Farrapos.
Atuava junto de D. Pedro II, o que o tornou ministro da guerra por três vezes consecutivas.
A vitória conquistada de maior importância para o Brasil foi a da guerra do Paraguai, em 1869, onde conquistou o título de Duque.
Sua carreira no exército durou cerca de sessenta anos, vindo a falecer no ano de 1880, após grandes conquistas.



Revolução de 1932.

“Esta é a trincheira que não se rendeu!”


Publicação especial da Revista "O Cruzeiro" com fotografias de 1932.



Largo São Francisco.



Praça do Patriarca.




Fonte.

Disponível em http://mundoeducacao.bol.uol.com.br, acesso em 25 de ag.de 2016.

Carneiro, Silva & Tavares - Ermakoff, George. Rio de Janeiro - 1840-1900 - Uma crônica fotográfica. Rio de Janeiro: G. Ermakoff Casa Editorial, 2006 ISBN 85-98815-05-5

Revista Mundo Ilustrado, 14/07/1954, Ano II, nº 76, arquivo pessoal.

Revista O Cruzeiro, 17/07/1954, arquivo pessoal.





Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Manifestações de desagrado à visita Getúlio Vargas em Piracicaba.



O Senador Getúlio Vargas visitou a cidade de Piracicaba – SP, em 3 de novembro de 1947, participando de comício realizado pelo partido PTB, em favor ao candidato Lázaro Pinto Sampaio para a prefeitura de Piracicaba e do Sr. Cirilo Junior ao cargo de Vice Governador do Estado.
Durante a visita do Senador houve manifestação contraria a sua presença na cidade.



Recorte de Jornal de Piracicaba com artigo sobre a visita e as 
manifestações de desagrado por parte dos Ex- Combatentes de 32 de Piracicaba.








Fotografias de Cantarelli, mostrando o Monumento aos Heróis de 32 
envolvidos em gaze negra e a outra com cartazes de protestos e 
fotografias de Ex-Combatentes piracicabanos e sãopedrenses.





                        Discurso proferido por um Ex-Combatente piracicabano.




Fonte – arquivo pessoal.



Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo.



sábado, 13 de agosto de 2016

Homenagem no Dia dos Pais!


                            Quero deixar uma homenagem a todos os pais, Heróis Paulistas, Heróis da Revolução Constitucionalistas e a todos os Pais Heróis!


             

               Uma homenagem especial a meu pai “Voluntário JOAQUIM NORBERTO DE TOLEDO JUNIOR”.


Joaquim Norberto de Toledo Junior.
     


Quincas ou Quinzinho, como era mais conhecido, nasceu em São Pedro, estado de São Paulo, em 19 de setembro de 1906, filho do professor e Coronel Joaquim Norberto de Toledo e da professora Ambrosina Laudelina Bonilha de Toledo. Eram seus irmãos, Luiz e Geraldo, que também lutaram na revolução, Gertrudes, Marieta, Luiza, Maria Cândida, Ana Maria, Maria Augusta e Maria José. Foi funcionário público estadual, no Corpo de Segurança do Estado dos Negócios da Segurança Pública de São Paulo, classificado no Gabinete de Investigações. Alistou-se como voluntário em 16 de julho de 1932, em Piracicaba, no 1º Batalhão Piracicabano, sob o nº 1.079 do 4º B.C.R. e 2ª Cia. do 6º R.I.
Em 23 de julho seguiu para a frente Norte (Vale do Paraíba) onde já operava a 2º Divisão de Infantaria (2ª. D.I.O), sob o comando do General Euclides de Figueiredo.  Esteve nos setores de Queluz e Cruzeiro e depois acompanhou o mesmo batalhão para São José dos Barreiros e foi incorporado ao Destacamento do Coronel José Joaquim de Andrade. Participou de vários combates principalmente em Areias, Silveiras e Fazenda Palmeira.
Em Silveiras, o grupo de Quincas foi incorporado definitivamente ao 6º R.I. e era composto pelos piracicabanos Sargento Semionato, Cabo Lauro Catulé e os soldados Joaquim Norberto de Toledo Junior, Antonio Balestro, Barrento, Fernão, Eduir, Josaphat, Ruy, Tácito, Paulo e Henrique Gritti. Faziam parte também do grupo o fuzileiro Boanerges e o municiador 1.109 do 6º R.I.
 Em 28 de agosto foi transferido para o 6º Regimento de Infantaria (6º R.I.) com o qual seguiu para Guaratinguetá. Depois foi para Caçapava, Campos do Jordão e São Luiz de Paraitinga, onde o alcançou o armistício de 1º de outubro, recolhendo-se então ao quartel de seu regimento.
Casou-se em 1945 com Ana da Silva de Toledo, nascida em Guaíra estado de São Paulo, com quem teve cinco filhos: Luiz Augusto, José Joaquim, Maria Helena, Maria Aparecida e Joaquim Norberto de Toledo Neto.

Faleceu em 14 de maio de 1968 em consequência de um ataque cardíaco. Foi sepultado no cemitério de São Pedro, SP e em seu túmulo constam os dizeres, a seu próprio pedido: “Fui um homem feliz porque: nasci em São Paulo, vivi em São Paulo, lutei por São Paulo e morri em São Paulo”.


A seguir algumas fotografias e documentos de meu pai.





































































A Medalha MMDC recebida por meu pai.












Medalha da Constituição..





Irmãos Toledo, Luiz, Joaquim e Geraldo na Revolução de 32.







Irmãos Toledo.





Feliz Dia dos Pais!



Fonte - arquivo particular da família Toledo.



Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo









quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Comemorações do 9 de Julho de 1958.



“A astúcia e a vontade indomável de lutar dos Paulistas.”



Publicação especial, do 9 de Julho em 1958, da Revista “Mundo Ilustrado” artigo e fotografias dos acontecimentos durante a Revolução Constitucionalista de 1932.




Capa da revista.




















































Fonte.

Revista “Mundo Ilustrado”, Nº 29 de 16 de julho de 1958, Rua do Riachuelo,114 – 6º andar, Rio de Janeiro.
Arquivo particular da família Toledo.




Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo.